Cultura tem papel de destaque no Fórum Social Mundial
Postado em Cultura em 26/01/2010 às 11h00
por Murilo Gitel – Redação EcoD Comentários (0)


Fórum de culturas: evento agrega pessoas de ideologias, crenças e etnias distintas / Foto: Kelly Pozzebon

O Fórum Social Mundial (FSM) é um evento repleto de discussões sobre temas complexos e que é feito, basicamente, por acadêmicos e intelectuais, certo? Errado. Quem está no Rio Grande do Sul nos dias 25 a 29 de janeiro pode observar que o encontro também é composto de uma série de atividades culturais, o que envolve apresentações artísticas, shows musicais e debates referentes aos mais diversos assuntos.

A agenda 21 da Cultura foi definitivamente para o centro do FSM. A partir desta terça-feira, 26 de janeiro, a cidade de São Leopoldo (RS) abriga a segunda Reunião Pública Mundial da Cultura, que traz nomes do Brasil, Estados Unidos, Inglaterra, Argentina e Cuba.

Participam da mesa o sociólogo Emir Sader; o geógrafo inglês David Harvey, da Cambridge University e da City University of New York; e o sociólogo peruano Aníbal Quijano, da Binghamton University. Eles discutirão os avanços e desafios para a consolidação da Agenda 21 da Cultura, bem como a criação da Plataforma Local da Diversidade Cultural.

Aprovada em maio de 2004, em Barcelona, a Agenda 21 da Cultura é o primeiro documento, com vocação mundial, que estabelece as bases de um compromisso das cidades e dos governos locais para o desenvolvimento cultural. Nesta semana, a 2ª RNMC tratará da avaliação e perspectivas da Agenda, além da formulação de propostas para ampliar a rede de adesões em favor do seu reconhecimento no mundo e das políticas públicas para a diversidade cultural.

A reunião é realizada pelo Ministério da Cultura em parceria com a Rede de Gestores Culturais da Região Metropolitana de Porto Alegre e o Conselho dos Dirigentes Municipais de Cultura do Rio Grande do Sul (Codic/Famurs). O ministro interino da Cultura, Alfredo Manevy, participa da abertura do encontro, nesta terça-feira, 26 de janeiro, às 13h30, no Teatro Municipal de São Leopoldo.

Música

Logo na abertura do FSM 2010, em Porto Alegre, a diversidade musical demonstrou ser um dos principais mecanismos no intuito de agregar os participantes do evento. Uma roda de capoeira do grupo Oxóssi chamou a atenção de turistas de todo o mundo defronte à Usina do Gasômetro, um dos cartões-postais da capital gaúcha.

Já à noite, atrações locais como o instrumentista Renato Borghetti; grupo show da escola de samba Academia de Samba Puro e a rapper Mariete Fialho animaram mais de quatro mil pessoas às margens da Lagoa Guaíba. Em âmbito nacional, o destaque foi o show de Marcelo D2.

Mas é em Canoas, cidade da Região Metropolitana de Porto Alegre, que os principais shows estão previstos nos próximos dias do FSM 2010. Nesta terça-feira, Mutantes e Nação Zumbi, na quarta-feira, 27, é a vez de Chico César, já na quinta-feira, 28, o irreverente Tom Zé é a atração mais esperada da noite, enquanto os Racionais MC’s prometem levar o som das periferias brasileiras para cima do palco na sexta-feira, 29. As apresentações são realizadas sempre a noite, no Parque Eduardo Gomes.

Anúncios