Já pensou na água que V. bebe?

Desde que, em 2002, li a matéria e assisti ao DVD do Dr. Emoto ao final do artigo, sobre as mensagens da água e sua importância em nossa vida física, mental e emocional, deixei de beber água de torneira ou filtrada e passei a ingerir somente água mineral, cerca de 2 litros por dia, entre natural e gaseificada. Escolhi duas grandes empresas envasadoras situadas no Estado de São Paulo. Tinha absoluta certeza, até ontem, dia 12 de janeiro, de que recebia o produto exatamente como saía do poço, mantendo inalteradas todas suas características peculiares originais.
No entanto, tal qual acontece com os fornecedores de água de torneira, as duas empresas alteram (ou adulteram) o que a natureza fornece de graça, aditivando flúor e provavelmente ainda cloreto e lítio, um metal leve amplamente utilizado como coadjuvante no tratamento da depressão.

"Gostaria de aconselhar contra a fluoretação. Efeitos colaterais não podem ser excluídos. Na Suécia, a ênfase é hoje em dia manter o ambiente limpo, com relação a substâncias farmacologicamente ativas e, portanto, potencialmente tóxicas". – Dr. Arvid Carlsson, Prêmio Nobel de Medicina (2000)

Descobri, pesquisando cuidadosamente na Internet até altas horas da madrugada de hoje, uma enorme quantidade de documentação sobre o uso do flúor nas águas de consumo humano e a maioria delas é de causar arrepios. Tal qual o DDD, o chumbo na gasolina, o amianto, o tabaco, o flúor é hoje duramente contestado por diversas comunidades científicas, que conseguiram com que fosse eliminado, banido como complemento alimentar, tratando-se de um gás corrosivo altamente reativo e tóxico, excetuando-se as baixíssimas concentrações. Sim, os países que considero como entre os mais evoluídos em qualidade de vida e ética, onde a corrupção foi praticamente extinta e as mulheres ocupam parte expressiva dos cargos executivos principais, estão livres deste elemento. Refiro-me a Áustria, Finlândia, Dinamarca, Noruega, Suécia e Holanda. Também estão livres do flúor os principais países exportadores do mundo: Alemanha, Japão e China. Hoje, somente 5% da população mundial recebe flúor pela água, sendo os Eua e o Brasil (este último somente desde 1974, em pleno regime militar, justamente quando a Europa começava a banir o flúor) os maiores consumidores deste produto.

"A Associação Médica Americana não está em condição de afirmar que a fluoretação da água não trará dano algum a qualquer pessoa. A AMA não tem realizado qualquer trabalho de investigação, quer a longo prazo ou a curto prazo, sobre a possibilidade de quaisquer efeitos secundários".
– Dr. Flanagan, Diretor Adjunto de Saúde Ambiental, American Medical Association.

Veja que toda a água em nosso país é fluoretada e entra inevitavelmente no ciclo de produção de todos os alimentos, sejam eles brócolis, lasanha ou qualquer tipo de bebida, incluindo cerveja e refrigerantes! Estamos praticamente recebendo em maior ou menor grau este composto tóxico mesmo sem beber nada… ou seja, não existem alternativas, a menos que a gente adquira produtos orgânicos livres de qualquer aditivo, regados com água de poço artesiano. Desta forma, o leque de escolhas que nos resta é mínimo; na verdade, nas grandes cidades não temos escolha alguma…

"Estou horrorizado com a possibilidade de usar a água como veículo de drogas. O flúor é um veneno corrosivo que irá produzir efeitos graves no longo prazo. Qualquer tentativa de utilizar a água desta forma é lamentável".
– Dr. Charles Gordon Heyd, Ex-Presidente da Associação Médica Americana.

Amigas e Amigos, não podemos mais deixar que continue como está, tudo em nome de "combater as cáries", pretexto este ainda muito nebuloso e rejeitado por inúmeras pesquisas sérias realizadas na Europa. É tempo de falar a verdade, pois ela liberta. É tempo para ter coragem, pois a Alma não pode se apequenar.
Muitos investigadores bem documentados alegam que o principal objetivo da fluoretação artificial é o de embotar o cérebro, manter as pessoas submissas, controladas, apagadas mental, emocional e espiritualmente; a atuação tóxica (além dos sintomas que me dizem respeito) agride a glândula pineal, no centro do cérebro e ainda provoca alterações no funcionamento regular da tireóide. Pelo que posso concluir, com simples bom senso e mente aberta, é preciso investigar muito e a fundo, questionar a quem interessa, agir com determinação, manifestar nosso poder, exigir a sagrada liberdade de escolha e não a imposição pura e simples que vem de cima para baixo. Por que somos obrigados a tomar altas dosagens do "medicamento" que chegam a ser tóxicas, mormente no caso de quem, como eu, toma muita água, inclusive por praticar esportes com regularidade?
Por que não utilizamos meios menos prejudiciais para combater a cárie? Por que não deixamos que as águas de fonte cheguem com sua integridade original nos nossos lares? Sei, conheço de meu trabalho anterior com equipamentos, que existem bons envasadores, éticos e honestos, que não modificam em nada sua água. Um é da região de Águas de Lindóia.

"A EPA (Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos) deveria agir imediatamente para proteger o público, não apenas em função dos dados sobre o câncer, mas na evidência de fraturas ósseas, artrite, mudanças genéticas e outros efeitos". – Dr. William Marcus, toxicologista sênior no EPA

Engraçado… na Europa a gripe suína foi praticamente esquecida por todos, inclusive pela mídia, chegando a ser considerada uma grande fraude perpetrada pelo "cartel da doença", e mesmo que este inverno seja particularmente rigoroso, nenhum controle específico é hoje realizado nos aeroportos, ninguém anda na rua usando máscaras no rosto… a vacinação obrigatória se transformou num fracasso enorme, virou motivo de piada e os países se encontram agora com enormes estoques de vacinas para desovar; a validade é de um ano apenas… Somente a França cancelou 50 milhões de doses ainda não entregues e está tentando vender outros milhões para "países emergentes". Coincidência ou não, no dia em que cheguei de volta, uma foto na primeira página do maior jornal de SP mostrava nosso governador com avental branco e de toca no Butantã, cercado de câmeras de TV, declarando que a partir de março, todo mundo iria ser vacinado contra a gripe suína… isso pode?

Agradeço aos Guias pela permanente inspiração e proteção. Nos dez anos de vida do STUM, completados em 3 de Janeiro, somente procuramos divulgar a verdade, as experiências realizadas, técnicas não invasivas para aliviar as dores da alma e do corpo. Sempre conectados com a Fonte, sua sabedoria infinita e sua permanente irradiação de amor incondicional. Hoje o assunto foi talvez técnico e cansativo, mas era exatamente isso que precisava ser dito. Bom seria que fosse lido por muitas pessoas, que fosse traduzido também para o inglês… A informação correta cura e conforta os seres como um todo. Esta é nossa obrigação hoje. Só estamos fazendo o que é preciso.

Que este ano seja de muita e profunda transformação.
Abençoados sejamos.
Somos Um só
Sergio, Rodolfo, Sandra, Teresa, Lidiane, Marcos e Anderson.

Anúncios